Blogue de uma Encarregada de Educação

Arquivos

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

A Ver:

Posts recentes

Há algumas coisas que me ...

Coisas que nunca mudam

Professores portugueses s...

O medo dos pais

Sugestão

Curiosidades...

Férias e muita brincadeir...

"Apenas" uma sondagem

Maria de Lurdes Rodrigues...

Hoje não aplaudo o Minist...

Associações de Pais e Enc...

Bitaites há muitos. Opini...

Homenagem aos bons profes...

Maria de Lurdes Rodrigues...

Sindicatos dos professore...

Educação e Cidadania anda...

A Memória Curta e os Sind...

Debate Nacional sobre Edu...

Dar Futuro ao Interior / ...

Concessão de equivalência...

Explicações : ou a insufi...

Ainda as Tecnologias

Novas Tecnologias

Professores incapacitados

Ainda sobre euros - Refei...

Apenas algumas das mudanç...

Porque estou contente com...

Firefox

Firefox

Contador

Posts favoritos

Apenas algumas das mudanç...

Maria de Lurdes Rodrigues...

Bitaites há muitos. Opini...

Professores incapacitados

Educação e Cidadania anda...

Dar Futuro ao Interior / ...

Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006

Professores portugueses são os terceiros mais bem pagos dos países da OCDE

Os professores portugueses são os terceiros mais bem pagos no “ranking” dos 30 países da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económicos (OCDE), revelou hoje Ben Jensen, responsável do departamento de Estatísticas da Educação daquele organismo.

Tendo como valor de referência o Produto Interno Bruto (PIB) per capita de cada país, Ben Jensen disse que, de acordo com dados de 2003, Portugal só é ultrapassado pela Coreia e pelo México. Os dados relativos a 2004 serão conhecidos na próxima terça-feira, mas, segundo o especialista, são "idênticos" aos de 2003.

Ben Jensen está no Porto, a convite da Federação Nacional dos Sindicatos da Educação (FNE), para participar no fórum "Uma visão desafiante para a profissão docente do século XXI", que hoje decorre.

Em declarações aos jornalistas, o especialista frisou que, "em Portugal, os salários dos professores estão bastante altos", referindo também que, em relação ao número de alunos por turma, o nosso país está igualmente "bem colocado". Neste parâmetro, Portugal ocupa o 9º lugar na lista dos países com turmas mais reduzidas, tendo em média 20 a 25 alunos.

Fonte: Publico.pt

Segundo o relatório ‘Panorama Educativo’, no 1.º Ciclo, um professor português trabalha 783 horas por ano; no 2.º Ciclo 626 horas e, no Secundário, 580 horas. A média da carga horária da OCDE é superior: 795, 701 e 661 horas, respectivamente.

Um professor do Ensino Básico em início de carreira recebe em Portugal 1135 euros mensais brutos. No topo de carreira ganha 2992 euros, revela um estudo da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico (OCDE).

Fonte: Correio da manhã

Longe de mim dizer que os professores ganham muito, ou sequer bem, em Portugal. Na minha opinião até deveriam ganhar muito mais.  Afinal pagamos os nossos impostos para termos serviços de qualidade e a Educação, como a Saúde, são para uma prioridade. Nestas áreas justificam-se todos os investimentos. Mas também não gosto do discurso do desgraçadinho. Não há nada como falar claro e sem rodeios. Ninguém fica rico leccionando, obviamente. Mas afinal a coisa não é assim tão miserável como alguns nos querem fazer crer. E ainda bem! Pode saber mais aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.



sinto-me:
publicado por uma E.E. às 00:44
link do post | COMENTAR | favorito
|
7 comentários:
De Joana Silva a 9 de Setembro de 2006 às 20:23
Claro, em relação ao PIB, dizem alguns. Então havia de ser em relação ao quê? Ao PIB do visinho? Quando faltam argumentos...
De Anónimo a 9 de Setembro de 2006 às 20:30
"Os salários dos docentes nacionais são, no entanto, dos mais baixos quando comparados só por si com os dos outros países, sem levar em conta a ponderação do PIB. No início da carreira, um professor no Luxemburgo recebe 2554 euros por mês; na Alemanha, 2183; e em Espanha 1712."

Claro ! E os custos de vida, são os mesmos ????????? É preciso não esquecer !! E, claro que há que usar o PIB como referência. Não usar é que seria manipular numeros, manipular estatísticas. Por essas e por outras é que há organizações "honestas" nos estudos que fazem e outras que não têm relevância nenhuma. Sempre quero ver o que é que a Fenprof e os outros vêm agora dizer acerca disto. Cá para mim vão ignorar...vai uma aposta?

De MariaP a 9 de Setembro de 2006 às 21:06
Já há blogues de professores a dizerem que o que era bom era receber o salário do Luxemburgo! Claro que só pode ser para rir. Mas, a verdade é que esta gente envergonha a classe docente. Esta gente é que é a responsável pela má imagem que os professores vão tendo na sociedade...infelizmente. Não percebem que num país que tem pouco as despesas têm de ser controladas? Não percebem que não pode andar meio país a esfolar para estas pessoas ganharem ao nível do Luxemburgo? Não têm autocrítica suficiente para perceberem as verdadeiras barbaridades que dizem? Não percebem que assim ninguém os vai levar a sério? Para quando uma postura responsável ?? Não têm vergonha...e prejudicam todos os docentes com tanto disparate!
De prof.do.quadro a 10 de Setembro de 2006 às 11:52
Isto é ridiculo! Acredito que tenham chegado a estes resultados, mas eu trocaria de bom grado o meu ordenado pelo de qualquer outro meu colega de um outro país qualquer da UE. E de certeza que ficaria a ganhar. Isto apesar de eu já pertencer, supostamente, ao grupo dos professores privilegiados: professora do quadro a 3 km de casa com 23 anos de serviço!
De Pedro Santos a 22 de Setembro de 2006 às 12:56
Mais uma vez parece uma diferença de opinião, os que são professores contra os outros. Mas não vejo, para bem da discussão, um ataque tão cerrado às outras profissões do estado que, em relação à sua responsabilidade perante o cidadão, ganham tanto ou mais do que os professores. Não vejo ataques aos funcionários das repartições públicas que nos fazem esperar horas em filas e em salas de espera, repartições que possuem trabalhadores a arrumar secretárias para mostrar serviço e só um a fazer atendimento, trabalhadores que acham que nós lhes devemos qualquer coisa quando nos atendem, etc. E os médicos que chegam tarde às consultas de manhã e a seguir vão tomar o pequeno almoço em grupo, deixando os doentes à espera? E os mesmos médicos que nos tratam mal porque vamos ao hospital de noite? Mas parece que só os professores é que são maus e medíocres , incompetentes e maus profissionais. O que acontece é que com os outros não podem fazer nada, e com os professores sim. Não ganharão eles mais do que os professores? Sabe que os professores não ganham horas extraordinárias por fazer mais horas por semana do que aquelas que lhe estão atribuídas pois existe uma coisa chamada componente não lectiva que serve para tudo: atendimento aos pais, prolongamento de horário, reuniões e planificações diárias. Mas nós é que somos maus. Os outros se não conseguirem fazer no seu tempo deixam para o outro dia e o contribuinte que espere, o professor não pode fazer isso pois tem responsabilidades diárias com os seus alunos. Fico triste por ver que pretendem fazer dos professores o bode expiatório da crise portuguesa.
De Paulo G. a 6 de Outubro de 2006 às 23:00
À autora deste blogue recomendaria que se informasse melhor sobre outros indicadores relativos à classe docente, assim como não engolisse tudo o que lhe servem antes da novela.
Se está de algum modo agastada com os Conselhos Pedagógicos a que assiste, não descarregue em cima de toda a gente.
Comece por informar-se a sério.
Fazia-lhe bem. Escusava de alinhar recoretes de jornais. Se calhar aqueles que os profs estavam a ler na reunião que algures a aborreceu.
De Vânia a 19 de Abril de 2007 às 16:01
Pois entao para mim os professores deveriam receber ainda menos do que recebem, é um absurdo um país dar tanto valor aos professores, devido às grandes regalias que têm, e os professores terem o descaramento de dizer wue ainda recebem pouco,...claro, porque para os professores tem que haver sempre, em vez de investirem na formaçao, nao vamos investir no salário dos professores, olhem para o ordenado minimo em Portugal e contnuem-se a queixar...olhem para os resultados dos estudos feitos a nivel internacional e vejam os resultados dos portugueses bem lá no fundo da tabela...Não se queixem tanto e trabalhem mais, se as pessoas nao produzirem este pais nunca sairá do ponto onde está...ou melhor sai, mas cada vez ficará pior !!!!!!!!!!!

Comentar post

mais sobre mim

Menu

1.º ciclo

1.º post

Adenda ao 1.º Post

Associações de Pais

Avaliação

cavaco silva

cidadania

curiosidades

debate nacional sobre educação

encerramento de escolas

ensinar e meritocracia

escola

exames de Química 12.º

faltas

Ministra da Educação

mudanças

opinião

pais

parecer

paulo sucena

professores

prolongamento do horário

Refeições escolares

sindicatos

sondagem

tecnologias

todas as tags

Pesquisar neste blog

 

Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

subscrever feeds

blogs SAPO